Lojinha da ONV

Palavra de Palhaço

Palavra de Palhaço


A Arte de fazer Nada

A Arte de fazer Nada

por Dra C.Lavi - Patrícia Ubeda

Entramos no quarto da Matilde, uma miúda muito receptiva de uns 6 anos que desenhava uma casa com jardim e um sol.

- Uau! A senhora desenha muito bem, dona Beatriz! Olha o desenho dela, Champignon!

- Um lindo desenho. É verdade!

- Pois eu não sei desenhar. Eu sei cantar uma música de sol. Sei cantar muito bem. Quer ouvir, dona Beatriz?

Ler mais...

Quem quer Bolinhas?

Quem quer Bolinhas?

por Dra Benvinda - Filipa Mendes

No meio de tantas crianças, dei-me de caras com o Manuel, que estava sozinho e terminava a sua birra no hospital de dia do IPO. Parecia ter uns 5 anos e ficou muito surpreso com a chegada dos Doutores Palhaços.

Ler mais...

Em Bloco

Em Bloco

por Dr.P.P.P.Pipoca - Mark Mekelburg

- “Isto é o bloco operatório?”

- Sim. É difícil não ficar surpreendido. Contagiado. Tocado.

Ler mais...

Um acidente de chorar a rir

Um acidente de chorar a rir

por Dr EuGénio - Alberto Carvalhal

No outro dia na UCIP – Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos do Hospital D. Estefânia, eu Dr Eu Génio e o meu colega Dr Prof Dr Migas Migalhas encontrámos a Catarina, uma menina franzina dos seus 11 anos que estava muito triste por estar internada. Tinha recebido um diagnóstico muito grave e difícil.

Pedimos licença para entrar. No início não nos ligou muito, estava muito ausente e sem reação.

Ler mais...

Melhor que ser princesa é ser palhaça

Melhor que ser princesa é ser palhaça

por Dra Francesinha - Margarida Fernandes

Numa certa terça-feira, dia de visitar o CMIN (Centro Materno Infantil do Norte), a Dra.Francesinha e a Enfermeira Compressa entraram no serviço de Hospital de Dia.

À direita, sentada na cama a fazer os trabalhos de casa, estava uma menina rodeada de livros, a fazer os trabalhos de casa. De cabelos soltos, concentrada nas suas tarefas, não deu grande atenção às duas criaturas (nós, ora pois!) que se aproximavam da sua cama.

Ler mais...

Porque uma palhaça tem que ter sempre nariz!

Porque uma palhaça tem que ter sempre nariz!

por Doutor Boavida - Rui Gomes

Tudo começou quando o Dr. Boavida e o Estagiário Gabeta estavam em modo de loucura total no hospital de dia do Serviço de Oncologia.

Ao sairmos da sala de atividades, no meio do reboliço e agitação que virara o serviço de pernas para o ar, uma médica veio direita a nós e começou a ralhar connosco, gesticulando e acusando-nos de não a deixar trabalhar com todo aquele barulho ... auuuuu, doeu!!!

Ler mais...

Um Chocalho Achocolatado

Um Chocalho Achocolatado

por Dr. Choca Pic - Pacas

Eu, Doutor Choca Pic, grande cientista suíço - e o único Doutor desta Operação que pode realmente ajudar os pacientes quando a coisa "fica preta" - entrei na fisioterapia do Hospital Dona Estefânia ao som de uma música suave, acompanhado pela minha distinta colega Super Dra Ginjação, especialista em ukuleketerapiafinada. Logo à entrada, deparámo-nos com uma fisioterapeuta a tratar uma criança bebé. A mãe da criança, muito ansiosa, não parava de abanar um chocalho que tinha na mão, tentando distrair a criança.

Ler mais...

Risota Interminável

Risota Interminável

por Dra Foguete - Julieta Rodrigues

A Beatriz tem 8 anos, e é uma fofura. A doença prolonga-se há muitos anos, mas de facto, ela e a sua mãe têm sido umas lutadoras o tempo todo… sempre tentando ter um sorriso na cara.

Um belo dia de IPO do Porto, entrando no quarto da Beatriz, que neste dia não estava isolada, a sua mãe maravilhosa, que é tal como a filha, uma fofinha, e é também bem rechonchuda, estava refastelada na cama da filha, deixando um espaço tão curto para a menina, que eu e a Drª Francesinha ficámos em estado de choque, com tamanha falta de protocolo!

Ler mais...

Um Espetáculo estrelizante!

Um Espetáculo estrelizante!

por Dr Batota - Harry Rothermel

Vínhamos de um corredor, depois de compormos o look de duas senhoras que necessitaram dos nossos serviços de consultoria de moda. Ao virar para o corredor seguinte e compridérrimo, deparamo-nos com uma criança deitada no chão lááá à frente a uma distância de uns bons 9,23 metros.

Ler mais...